Arduino Day é uma celebração mundial de aniversário da plataforma Arduino, comemorado em 1º de abril de 2017.

É um evento organizado pelos fundadores do Arduino e pela comunidade, no qual as pessoas interessadas se reúnem, compartilham experiências, projetos, colaborando na difusão do conhecimento e da tecnologia digital.

Vejam o simpático convite do Teteu Bionics.

No Centro Cultural São Paulo (CCSP) teremos diversas palestras, exposição, mostra de projetos, networking com pessoas e o FabLab Livre estará aberto para workshops.

CCSP – Centro Cultural São Paulo – São Paulo, SP
01 de abril de 2017, 10h-20h

Programação CCSP
(Centro Cultural São Paulo)

Inscreva-se gratuitamente:
https://www.sympla.com.br/arduino-day-sao-paulo__126543

Subsolo:
10h00 às 14h00Fab Lab – Faça seu proprio Franzininho (Baseado no Arduino Gemma)
10h00 às 20h00 – Em frente ao lab – Experiências com Arduino

Sala Adoniran Barbosa:
14h00 às 20h00 – Exposição
14h00 às 14h45 – Apresentação da Rede Fab Lab Livre SP (a confirmar)
14h45 às 15h30 – Movimento Maker (Manoel Lemos)
15h30 às 16h15 – Arte e Tecnologia ( Andrea Bandoni / Andrei Speridião)
16h15 às 17h00 – Robôs conversando (a confirmar)
17h00 às 17h45 – Educação mão na massa (a confirmar)
17h45 às 18h30 – Drone de corrida: da fabricação à competição (a confirmar)
18h30 às 19h15 – Programação de Arduino para Crianças com Scratch (Matheus Barbosa Moraes)
19h15 às 20h00
– As fronteiras da tecnologia ( Juliana Harrison / Monica Rizzoli / Rodrigo Terra / Thiago Lima)

Veja como nasceu o Movimento Maker, como ele está criando uma infinidade de oportunidades nos negócios e como você pode fazer para participar desta revolução.

Manoel Lemos é sócio da Redpoint e.venture, uma empresa de investimentos focada na Internet, a primeira e única presença do Vale do Silício em território brasileiro. Apaixonado por empreendimentos, ele fundou o maior indexador de blogs em português, o BlogBlogs, e o portal Fazedores, o primeiro dedicado à comunidade brasileira do Movimento Maker com o objetivo de criar um ponto de encontro para os fazedores compartilharem, colaborarem e divulgarem suas ideias.

Descrição: A arte sempre esteve conectada com técnicas e ferramentas de alta tecnologia e na realidade que vivemos hoje não seria diferente. Andrei Speridião e Andrea Bandoni discutirão arte, tecnologia e como a cultura maker influência nos processos de criação artística no Brasil e no mundo.

Andrei Speridião é designer graduado pela FAU-USP. Em sua carreira vem explorando e desenvolvendo projetos através de design associado a tecnologia. Co-fundou e liderou a Iceland 2nd Nation, unidade da FLAGCX dedicada a projetos físico-digitais. Hoje seu foco está no desenvolvimento de produtos como líder de design e tecnologia na Questto|Nó.”

Andrea Bandoni, designer paulistana formada pela USP e pela Design Academy Eindhoven (Holanda), trabalha de maneira independente, com forte produção autoral, desenvolvendo objetos e espaços. Teve trabalhos expostos e adquiridos por galerias e museus no Brasil, em diversos países da Europa, na Austrália e na China. Foi premiada no Brasil e na Inglaterra, destacando-se como empreendedora criativa. Andrea foi fundadora do Fab Lab Brasil e atua como consultora em diversos projetos de inovação, além de ser coordenadora de Design no IED SP.

Em sua Palestra, Stéfany mostrará como conectar alguns tipos de microcontroladores e microprocessadores ao Bluemix, a Plataforma Cloud da IBM. Deste modo, conseguirá incorporar a computação cognitiva do Watson aos projetos de IoT, sendo por reconhecimento de imagem, chat bots e voz.

Stéfany Mazon atua como Developer Advocate na IBM. Apaixonada por inovação e IoT, está concuindo a graduação de Engenharia Eletrônica na Mauá. Fez parte do time de Research da IBM, no qual trabalhou em projetos sobre a interseção entre tecnologia e saúde e desenvolveu tres patentes. Está sempre buscando fazer a diferença, levando aos clientes as melhores ferramentas de cloud.

As tecnologias de fabricação digital estão cada vez mais se tornando acessíveis à população e em especial às crianças e aos jovens. Neste contexto, quais perspectivas se abrem no campo da educação? Como as práticas de design podem colaborar no desenvolvimento do conhecimento? A proposta da conversa é pensar em práticas educativas e experiências pedagógicas relacionadas às tecnologias de fabricação digital.

Cassia Fernandez é professora de programação física no Ensino Fundamental, desenvolve pesquisa de mestrado na POLI-USP relacionada à criação de atividades e ferramentas de programação física baseadas na abordagem tinkering, com foco na criatividade. Possui estágio de pesquisa no Lifelong Kidergarten Group do MIT Media Lab e é FabLearn Fellow de Stanford.

Fabio Zsigmond  é um empreendedor que trabalhou mais de 25 anos com varejo e tecnologia. Formado em Administração, nos últimos 4 anos dedica-se a sua paixão: tecnologia e educação. Além do MundoMaker ele também trabalha no Projeto Ancora (www.projetoancora.org.br), uma organização sem fins lucrativos que oferece uma educação inovadora de excelente qualidade para crianças menos privilegiadas.

Maria Rita Casagrande é feminista negra, mãe, militante pelos direitos LGBT, blogueira desde 1998. Graduada em Análise de Sistemas, pós graduanda em Desenvolvimento de aplicações WEB. Criadora do True Love, site voltado para o público feminino de lésbicas e bissexuais e do Coletivo Audre Lorde de lésbicas e Bissexuais Negras e Afrodescendentes (http://coletivoaudrelorde.com). Coordenadora, desenvolvedora, produtora do Blogueiras Negras (http://blogueirasnegras.org) website criado para dar voz as mulheres negras e o BNteen (http://bnteen.com.br), uma versão voltada para adolescentes. Criadora do Por Mais Mulheres (http://pormaismulheres.com), plataforma de empregabilidade e aprendizado online para mulheres.

O Drone Racer vem sendo cada vez mais popular no Brasil. Por se tratar de uma modalidade esportiva, é possível identificar em seus participantes uma verdadeira jornada evolutiva de aprimoramento de habilidades. Ao mesmo tempo, essa modalidade conta com processos de aprendizados ricos para a educação, ciência e tecnologia, por juntar matérias como design, programação e eletrônica. Conceitos de matemática e de física podem ser experimentados de forma concreta por crianças, jovens e adultos.

Lucas Schlosinski 1986, São Paulo. Artista Visual com especialização em arte eletrônica e produção digital. Coordenador de atividades do laboratório Parque Chácara do Jockey pelo projeto FabLab Livre SP da Prefeitura de São Paulo. Pesquisador da tecnologia de Drones desde 2015 pelo Instituto de Tecnologia Social, ITS Brasil. Investiga técnicas de montagem, remixagem e fabricação de drones. Aplicadas para a sociedade nas áreas da ciência, tecnologia, educação, cultura, esporte e lazer.

Rafael “Spook” Paiva. Fotógrafo diretor, é esportista desde a infância, suas primeiras paixões foram o Motocross, o surf e o skate. Em 2015 conheceu os drones realizando trabalhos de videografia, a partir de então, aperfeiçoou suas habilidades em pilotagem até transformar-se no único brasileiro a representar o país em competições internacionais de Drone Racing.

Carlos Candido. Bacharel em Ciência da Computação, possui Mestrado em Engenharia Elétrica, com tema de pesquisa em Inteligência Artificial e é doutorando em Computação Natural. Trabalhou por 15 anos no mercado de tecnologia e, em 2015, em parceria com seu sócio e amigo Guilherme Kominami, fundou o Mirante Lab, laboratório de tecnologia e arte que, entre outros diversos projetos e frentes de atuação, mantém um grupo de pesquisa em Drones há cerca de 2 anos. Este grupo, reúne-se toda semana para pesquisar, estudar, discutir, criar e transformar drones, tendo realizadas diversas ações e projetos. Alguns projetos que coordenou são o uso de Drones no combate ao mosquito da Dengue na cidade de São Paulo, em parceria com a Secretaria de Saúde e a primeira corrida de drones de nível internacional no Brasil. É também um apaixonado por tudo que voa!

teaser_18h30[1]

Apesar de ter apenas 11 anos, Matheus já ministrou palestras em grandes eventos como a Campus Party. Seu objetivo nesta palestra é expor as possibilidades no aprendizado utilizando o scratch + arduino, mostrando que é possível aprender robótica e se divertir com isso.

Matheus Barbosa Moraes é professor de criação de jogos, palestrante e oficineiro. Apaixonado por programação e jogos, sempre aproveita uma oportunidade de aprender mais.

Exposição de projetos, Impressoras 3D, Drones, Robos:

Programação nos outros Fab Lab Livre SP

Alem da programação das 10 às 20h no CCSP teremos também workshops em todos os 12 FabLab Livre SP no turno matutino, de acordo com o horario de funcionamento de cada laboratório, Escolha o Fab Lab Livre SP mais proximo de você:: http://fablablivresp.art.br/onde-tem

Workshop faça seu proprio Franzininho (Baseado no Arduino Gemma)

Teremos cursos nos 12 laboratórios no período da manhã, nos quais iremos montar placas microcontroladoras do arduino com os usuários. (Com horários de funcionamento conforme tabela abaixo)

Se inscreva e participe!

Venha explorar a potencialidade dos fab labs e fazer parte de mais este dia voltado à democratização do acesso a novas tecnologias, um dos feitos que o Arduino promoveu através do seu Hardware aberto, ajudando a desmistificar a eletrônica e robótica, .